CÂMARA DE LOBOS - DICIONÁRIO COROGRÁFICO

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
 
Entrada > Dicionário > B > Banda Orquestral de Câmara de Lobos "Os Infantes"

Banda Orquestral de Câmara de Lobos "Os Infantes"

 

INAUGURAÇÃO DA SEDE DA BANDA

Discurso de Arlindo Gomes, presidente da CMCL

Discurso do Dr. Alberto João Jardim, presidente do Governo

 

 

 

Banda Orquestral de Câmara de Lobos "Os Infantes"


 

A Banda Orquestral de Câmara de Lobos, Os Infantes, foi oficialmente fundada a 27 de Julho de 1986, tendo como seu principal fundador José António de Faria, que desde logo ocupou as funções de maestro. Outros músicos fundadores foram João Ferreira dos Santos, Victor José Góis Gonçalves, Ivo Xavier Hilário de Júnior; José Manuel Abreu Petim, Marcelino Abreu Petim; Fernando Saúl de Barros Azevedo; Fernando Cândido Vieira da Silva e Norberto Maurílio de Barros Gonçalves, todos eles então ex-músicos da Banda Municipal de Câmara de Lobos.
Tal como havia acontecido em 1910 com a Banda Recreio Camponês, Os Infantes surgiram na sequência de desavenças no seio da Banda Municipal de Câmara de Lobos. Em resultado de um litígio existente entre a Direcção Artística da banda e um grupo de nove músicos liderados por José António Faria, então maestro e, perante um ultimato recebido do grupo contestatário, a Direcção Administrativa decide em 3 de Julho de 1986 prescindir dos serviços de José António Faria e convida os restantes músicos a ponderarem a sua posição, ou seja a optarem pela permanência na Banda, aceitando a disciplina existente ou então a abandoná-la.
Com excepção de um, todos os músicos contestatários decidiram-se pelo abandono e viriam logo de seguida e, em redor de José António Faria, a constituir o núcleo do novo agrupamento musical. A este grupo de músicos juntar-se-iam depois outros que pertenciam ou pertenceram a outras bandas ou ainda provenientes do Conservatório de Música da Madeira. Por ocasião da sua estreia ocorrida no dia 27 de Julho de 1986, pelas 11 horas, no coreto da vila de Câmara de Lobos, Os Infantes, contavam com elementos: José António Faria, José Manuel Petim e Gregório Barros (clarinetes); Saul Azevedo e Duarte Basílio (saxofones altos); Norberto Azevedo (saxofone tenor); Luís Mata (saxofone barítono); Maurílio Basílio, João Paulo Santos e Victor Góis (trompetes); Ivo Brito (trombone de vara); Manuel Baptista (trompa de harmonia); Fernando Silva (bateria jazz) e João Atanásio (teclas).

Na constituição desta nona formação musical que a 9 de Abril de 1987 veria os seus estatutos publicados no JORAM e que posteriormente ver-lhe-ia ser dado o Estatuto de Utilidade Pública, teria importância fundamental João Martinho Faria, empresário da construção civil e primeiro presidente da Direcção que financiou o instrumental necessário para o grupo de executantes e para a escola de formação, isto para além da cedência de instalações onde esteve instalada a sua primeira sede e sala de ensaios.

Depois de José António Faria, foram regentes da Banda Orquestral de Câmara de Lobos, "Os Infantes", José Manuel Petim (1991), João Paulo Santos (1997) e Marco Paulo T. Correia (2002), quem em Janeiro de 2007 ainda se mantinha em funções.

Desde 27 de Junho de 2005, dia da sua inauguração, a Banda Orquestral "Os Infantes" têm a sua sede no sítio da Saraiva construída num terreno com cerca de 398 metros quadrados cedido pelo Governo Regional e pela Câmara Municipal de Câmara de Lobos. O lançamento da sua primeira pedra teve lugar no dia 15 de Agosto de 2001.

 

Câmara de Lobos

Dicionário Corográfico
Edição electrónica

Manuel Pedro Freitas

Câmara de Lobos, sua gente, história e cultura