CÂMARA DE LOBOS - DICIONÁRIO COROGRÁFICO

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z  
 
Entrada > Dicionário > E > Espetada
 

 

 

Espetada

 

Espetada é a denominação utilizada para designar um prato típico da Madeira, confeccionada com carne de vaca. Depois de cortada ao cubos a carne, é enfiada num espeto de pau de loureiro, que lhe dá um espectacular aroma e depois colocada a assar ou grelhar num braseiro resultante da combustão de madeira.

Depois de assada, as pessoas vão tirando a carne com as mãos e comendo, habitualmente utilizando como acompanhamento unicamente pão e vinho.

Inicialmente prato típico dos arraiais ou romarias, entre 1950-1960, surge na freguesia do Estreito de Câmara de Lobos, pela mão de Francisco da Silva Freitas, o primeiro restaurante de espetadas, iniciativa que depois haveria de ser aproveitada por outros comerciantes e que rapidamente se estenderia a toda a ilha.

Com a "industrialização" deste prato, os espetos em vez de pau de loureiro passaram a serem confeccionados com ferro ou alumínio e do acompanhamento passaram a fazer parte outros ingredientes, nomeadamente a salada, a batata e o milho frito e ainda o bolo do caco que, de certa forma viria a substituir o pão caseiro. O "tirar a carne do espeto e comer à mão" viria a ser substituído pelo garfo e a faca.

Relativamente ao tempero, primitivamente a carne era temperada unicamente com sal a que eventualmente se podia acrescentar o alho, sendo estes ingredientes junto à carne depois de enfiada no espeto. Posteriormente ao sal, juntar-se-ia invariavelmente o alho e eventualmente a pimenta chamada "da terra" ou seja fresca que são misturados com a carne antes desta ser enfiada, por forma a haver uma maior uniformização do tempero.

Relativamente às bebidas, ainda que primitivamente o vinho fosse mais utilizado, com o advento e divulgação  dos refrigerantes, este vinho não raramente era misturado com laranjada, era a chamada bebida de arraial, por forma a diminuir o seu teor alcoólico, mas também a fazer diluir" o elevado grau de acidez que tinam a maior parte dos vinhos produzidos pelas pessoas e comercializados nos arraias.

.

 

 

Câmara de Lobos

Dicionário Corográfico
Edição electrónica

Manuel Pedro Freitas

Câmara de Lobos, sua gente, história e cultura