CÂMARA DE LOBOS - DICIONÁRIO COROGRÁFICO

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z  
 
Entrada > Dicionário > E > Estrada Municipal da Partilha
 

 

 

Estrada Municipal da Partilha

 

Denominação dada por deliberação camarária de 26 de Junho de 2003, à estrada de ligação entre o Chote, freguesia do Jardim da Serra e as Fontainhas, freguesia da Quinta Grande, numa altura em que se procedia à conclusão das obras de abertura e pavimentação junto à partilha [daí a origem do nome] dos concelhos da Ribeira Brava e de Câmara de Lobos.

A sua construção, efectuada através de um contrato-programa com o Governo Regional foi adjudicada na reunião camarária de 5 de Julho de 2001 à firma José Avelino, Pinto & Filhos Lda, no valor de 188.916.006$00. (942.308 euros. )

A sua inauguração teve lugar no dia 17 de Julho de 2003, numa cerimónia presidida pelo presidente do Governo Regional da Madeira.

A inauguração deste arruamento viria a despertar no concelho vizinho da Ribeira Brava importantes movimentações no sentido de ser efectuada a ligação com esta estrada, a partir do Campanário. Para o efeito tantos os deputados do PSD como da oposição, na Assembleia Municipal da Ribeira Brava, exigiriam que a Câmara avançasse «o mais rapidamente possível» com o processo para a construção da estrada de ligação dos Terreiros à Eira das Moças, na partilha da zona alta entre Campanário e a Quinta Grande.

Apesar de ser uma obra que não constava do seu programa, a Câmara Municipal da Ribeira Brava viria a deliberar abrir concurso para a elaboração do respectivo projecto de construção. Em causa, recorde-se, estava uma aspiração das populações das zonas altas, que defendia uma ligação dos núcleos populacionais existentes nas serras de Campanário e Ribeira Brava, ao concelho de Câmara de Lobos. Segundo a proposta então apresentada na Assembleia pelo próprio partido que sustenta a maioria "laranja" na Ribeira Brava, era referida «a atenção dispensada pela Câmara da Ribeira Brava às preocupações das populações das zonas altas do Concelho», apelando por isso à autarquia local «um esforço para, ainda neste mandato avançar com o processo de construção dos 1.100 metros de caminho que restavam para unir o sítio dos Terreiros, em Campanário, ao lugar das Eiras das Moças», entroncando assim com a estrada de ligação entre o Jardim da Serra e as Fontainhas, no município de Câmara de Lobos.
 

 

 

Situa-se na freguesia da Quinta Grande, na sua partilha noroeste com freguesia do Campanário, situação que haveria de condicionar a sua denominação. Estende-se entre a Estrada da Eira das Moças, com a qual tem continuidade, no lugar do Pico da Cruz, freguesia do Jardim da Serra e a Estrada das Fontainhas.

 

 

 

Câmara de Lobos

Dicionário Corográfico
Edição electrónica

Manuel Pedro Freitas

Câmara de Lobos, sua gente, história e cultura