CÂMARA DE LOBOS - DICIONÁRIO COROGRÁFICO

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z  
 
Entrada > Dicionário > E > Estrada Nova do Castelejo
 

Se pretender acrescentar ou corrigir dados relativos a este ou outro tema, pressione AQUI

 

 

 

Estrada Nova do Castelejo

 

Situa-se na freguesia do Estreito de Câmara de Lobos. Estende-se entre a Rua Dr. Alberto Henriques de Araújo no lugar do Calvário e o Castelejo, atravessando no seu trajecto os sítios das Fontes, Casa Caída e Castelejo. Com um custo aproximado de 160 mil contos, a sua inauguração teve lugar no dia 16 de Outubro de 1989, tendo a Rodoeste, na ocasião, dotado esta localidade com uma carreira de transportes colectivos de passageiros.

Algumas das suas mais importantes referências são a Escola Básica do 1º. Ciclo da Marinheira, a ligação com a Estrada do Brasileiro, a ligação com a Estrada José Avelino Pinto, a ligação com o Caminho do Cabouco e Central Betuminosa de José Avelino Pinto, inaugurada a 19 de Julho de 1992.

Antes da sua acessibilidade automóvel, o Castelejo era servido por dois importantes caminhos: pela velha estrada municipal 171 que partindo da Torre, em Câmara de Lobos, ia dar ao Castelejo e Fajã das Galinhas, passando pelo Covão e que hoje constitui uma parte significativa do denominado caminho velho do Covão [1], [2] e pela estrada municipal 297 compreendida entre as Romeiras, no prolongamento da estrada 175 até ao caminho da Fajã das Galinhas, Castelejo e Barreiros [3].

Em Abril de 1978, na sequência de uma visita efectuada por Alberto João ao concelho de Câmara de Lobos, a estrada de ligação entre o Calvário e o Castelejo constava do memorando realizado após a visita, como se encontrando em fase de elaboração o respectivo projecto, devendo ser a obra adjudicada logo que concluído [4].

O projecto de terraplanagem da autoria do Eng. Civil Jorge Jardim Fernandes é presente e aprovado na sessão camarária de 29 de Junho de 1978, altura em que também é deliberado solicitar a correspondente comparticipação financeira.

De acordo com a sua memória descritiva, teria uma extensão seria de 1.938 metros e uma largura de 6 metros e deveria importar num total de 15.603.365$00, dos quais, 12.098.015$00, constituiria o valor total das obras a adjudicar.

Ainda que não se saiba ao certo quando tiveram início as suas obras de terraplanagem, sabe-se que em Outubro de 1980, uma das pontes da estrada, que havia sido adjudicado à empresa EREMNAR, estaria concluída [5] e que em Setembro de 1987 uma parte significativa da estrada, estaria terraplenada [6].

 


[1]      Segundo Livro de Vereações da CMCL, reunião de 20 de Julho de 1897, 171 era a denominação da estrada que partindo da Torre ia dar ao Castelejo, passando pelo Covão.

[2]      Reunião da CMCL de 9 de Fevereiro de 1918.

[3]      Segundo Livro de Vereações da CMCL, reunião de 20 de Julho de 1897, 297 era a denominação da estrada municipal compreendida entre as Romeiras, no prolongamento da estrada 175 até ao caminho da Fajã das Galinhas Castelejo e Barreiros.

[4]      Jornal da Madeira, como do Diário de Notícias de 19 de Abril de 1978.

[5]      Reunião da CMCL de 9 de Outubro de 1980.

[6]      Reunião da CMCL A 30 de Setembro de 1987.

 

 

 

Câmara de Lobos

Dicionário Corográfico
Edição electrónica

Manuel Pedro Freitas

Câmara de Lobos, sua gente, história e cultura