CÂMARA DE LOBOS  DICIONÁRIO COROGRÁFICO

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z  
 
Entrada > Dicionário > F > Freguesia do Estreito de Câmara de Lobos
 

 

 

Freguesia do Estreito de Câmara de Lobos

 

 

Origem do Nome
Ainda que não existam dados precisos sobre a origem da denominação desta freguesia, admite-se que ela tenha tido origem na denominação de um lugar, situado nas proximidades ou no local onde se encontra implantada a igreja paroquial e que devido às suas características físicas ou orográficas, era conhecido por Estreito. A corroborar esta hipótese está o facto de ainda hoje a generalidade das pessoas residentes na freguesia do Estreito, mas em sítios mais distantes do seu centro, dizerem que vão ao Estreito, quando pretendem se deslocar até à igreja matriz ou sua vizinhança.
Aliás, o mesmo processo se verificou relativamente à origem do lugar do Estreitinho, por que é conhecido uma extensa área do sítio das Romeiras na freguesia do Jardim da Serra e que teve a sua origem num acentuado estreitamento da antiga estrada Real 25 e conhecido por Estreitinho.

 

Criação da Freguesia
Tal como acontece com a origem da sua denominação, não se conhece a data exacta da criação da freguesia do Estreito de Câmara de Lobos, admitindo-se no entanto, que tenha sido provavelmente no ano seguinte à da Diocese do Funchal, ou seja, em 1515. Contudo, tudo leva a crer que antes da criação da paróquia ou freguesia, esta tenha sido um curato, com sede numa pequena ermida, construída em madeira, por frades franciscanos no ano de 1440. Em 1460, esta capela já tinha um capelão permanente e foi não só reconstruída em pedra e cal, como ampliada.
 

Área, limites e organização administrativa e religiosa
O Estreito de Câmara de Lobos dista 15 km do Funchal e 6 km de Câmara de Lobos e possuía, até 5 de Julho de 1996, altura em que se subdivide para dar origem à freguesia do Jardim da Serra, uma área de 15,24 km2, ocupando, na altura, dentro do concelho, a segunda posição em termos de extensão territorial.
Após a criação da freguesia do Jardim da Serra constituída com base na desanexação da sua parte norte terá ficado reduzida, na sua área, a pouco mais de metade, ou seja, a cerca de 8,1 km2. É limitada a Sul por Câmara de Lobos, a Norte pela freguesia do Jardim da Serra, a Leste pela Ribeira dos Socorridos e  a Oeste por Quinta Grande e Câmara de Lobos.
Administrativamente a freguesia do Estreito compreende os sítios de Barreiros; parte sul do Cabo do Podão; Casa Caída; Castelejo; Covão; Covão e Panasqueira; Fajã das Galinhas; Fontes; parte sul do Foro; parte do Garachico; Igreja; Marinheira; Pomar do Meio; Pico e Salões; Quinta de Santo António; Ribeira da Caixa; Ribeira Fernanda; Romeiras, Barreiros e Vargem.
Em termos de organização religiosa, ainda que até 1960 à freguesia correspondesse uma única paróquia, a de Nossa Senhora da Graça, a partir desta altura ela subdivide-se em mais três, surgindo então, para além da paróquia de Nossa Senhora da Graça, a paróquia de Nossa Senhora da Encarnação; a paróquia de Nossa Senhora do Bom Sucesso e a paróquia de São Tiago, paróquia esta que, por sua vez, a 5 de Julho de 1996, em consequência da criação da freguesia do Jardim da Serra, passa a fazer parte da nova freguesia.
A paróquia de Nossa Senhora da Graça foi criada por volta do ano de 1515 , tendo a sua sede no centro da freguesia, na igreja paroquial de Nossa Senhora da Graça. O seu orago é Nossa Senhora da Graça, e tem sob a sua jurisdição as capelas de Santo António e de Santa Ana.
A paróquia do Bom Sucesso, fica situada na parte Oeste da freguesia e abrange uma área populacional que engloba parte da freguesia do Estreito de Câmara de Lobos e parte da freguesia de Câmara de Lobos. Foi instalada no dia 1 de Janeiro de 1961, na então existente capela de Nossa Senhora do Bom Sucesso, mais tarde demolida para dar lugar a um templo mais amplo. O seu orago é Nossa Senhora do Bom Sucesso.
A paróquia de Nossa Senhora da Encarnação, situada na parte Leste da freguesia foi instalada no dia 1 de Janeiro de 1961, na então capela de Nossa Senhora da Encarnação e depois transferida para um novo templo. O seu orago é Nossa Senhora da Encarnação.
 

População
De acordo com o censo de 1991, a população presente na freguesia do Estreito de Câmara de Lobos atingia os 11828 habitantes distribuídos por 2735 famílias e 3395 alojamentos.
Contudo, após a criação da freguesia do Jardim da Serra, com base na desanexação da sua parte norte perdeu quase metade da sua área e a sua população terá ficado reduzida a dois terços, ou seja, a cerca de 8.300 habitantes, isto tendo em conta de que em 1996, terão sido referenciados cerca de 3.700 habitantes na paróquia de São Tiago, paróquia essa que corresponde à freguesia do Jardim da Serra.
 

Património histórico
O património histórico da freguesia do Estreito de Câmara de Lobos é fundamentalmente constituído pela igreja de Nossa Senhora da Graça e pelas suas capelas.
 

Igrejas, capelas e outras edificações religiosas
 

Interior da Igreja do Estreito de Câmara de Lobos

A freguesia do Estreito possui três igrejas, que correspondem às sedes das três paróquias existentes: Igreja de Nossa Senhora da Graça, igreja de Nossa Senhora da Encarnação e igreja do Garachico ou de Nossa Senhora do Bom Sucesso.
A igreja de Nossa Senhora da Graça foi construída no século XVIII sendo aquela que maior riqueza arquitectónica possui. É o mais importante templo religioso da freguesia. O mandato da Fazenda Pública que ordenou a sua construção da igreja data de 5 de Março de 1748 e primeira pedra foi lançada no dia 4 de Fevereiro de 1753. A 13 de Janeiro de 1756, foi benzida a sua capela-mor, continuando as restantes obras do templo, que só foi sagrado em 1814.
Com projecto do Eng. António Gonçalves da Costa, a construção da igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso, implantada no sítio do Garachico, foi iniciada, a 22 de Setembro de 1963, tendo lugar a sua consagração e dedicação a Nossa Senhora do Bom Sucesso, no dia 6 de Novembro de 1966.
A igreja de Nossa Senhora da Encarnação  está sitiada no sítio do Covão. O lançamento da primeira pedra aconteceu no dia 4 de Setembro de 1966 e a sua bênção teve lugar no dia 27 de Agosto de 1967, altura em que a sede paroquial foi para ali transferida, apesar da construção do templo ainda não se encontrar completamente concluída.
Para além destas três igrejas, a freguesia do Estreito de Câmara de Lobos possui várias capelas, algumas das quais conservando o seu traçado original.
 No sítio da Vargem ergue-se a capela de Nossa Senhora da Encarnação, mandada construir por João José de Ornelas Cabral no ano de 1671. Serviu esta capela de sede paroquial de Nossa Senhora da Encarnação entre 1 de Janeiro de 1966 e 27 de Agosto de 1967.
Ainda no sítio da Vargem ergue-se uma outra capela, a capela das Almas, mandada construir em 1767 por Pascoal Pestana Eanes.
No sítio da Ribeira Fernanda existe uma capela dedicada a Santa Ana, construída muito provavelmente no ano de 1768, isto a atestar pela data gravada na sua pia baptismal. Encontrando-se em avançado estado de ruína, foi em 1963 completamente reconstruída sem haver, no entanto, o cuidado de manter o seu traçado original. As obras de  reconstrução da capela terminaram a 7 de Agosto de 1963 e, no dia 3 de Dezembro do mesmo ano procedeu-se à sua bênção. Da primitiva capela, existem apenas os degraus do altar e a pia de água benta, bem como uma tela representando Santa Ana a ensinar a sua filha que teria sido retirada e transferida havia vários anos para a igreja de Nossa Senhora da Graça.
No sítio da Quinta de Santo António existe uma capela com a invocação deste Santo, benzida aos 23 de Junho de 1780. Foi mandada construir por José Brito Leal Herédia, na sua quinta, em substituição de uma outra com a invocação de Nossa Senhora da Madre de Deus e Santo António, erecta em 1705, invocação que havia dado origem à denominação de Santo António, por que é conhecido o sítio, onde se encontra implantada.
No tempo perdeu-se uma capela com invocação das Almas existente no adro da igreja paroquial do Estreito e outra existente no Garachico, dedicada a Nossa Senhora do Bom Sucesso.
Construída a exemplo do que acontecia noutros adros de muitas igrejas para sufragar as almas dos mortos, a capela das Almas existente no adro da igreja do Estreito seria benzida no dia 14 de Novembro de 1710, acabando contudo, por ser destruída em 1753 para dar lugar à construção da nova igreja paroquial.
Construída nos princípios do século XVII, por Manuel João Ferreira, com a finalidade de nela ser celebrada missa por seu filho, o padre Francisco Luís Ferreira, a capela de Nossa Senhora do Bom Sucesso, depois de, em 1961, com a criação da paróquia do Garachico, ter servido de sua sede é, em 1963, destruída para dar lugar à construção da igreja paroquial, que viria a ser implantada sensivelmente no mesmo local.

 

Motivos de interesse
Não possuindo a freguesia do Estreito, monumentos de grande interesse arquitectónico ou histórico, nem por isso poderemos considerá-la sem interesse turístico.
A par dos seus edifícios religiosos que, na maior parte das vezes cativam a curiosidade dos forasteiros e dos quais se destaca  a igreja paroquial de Nossa Senhora da Graça, não poderemos esquecer que a freguesia do Estreito é ponto de passagem obrigatória para pontos turísticos de grande importância como a Boca dos Namorados, Boca da Corrida e Quinta do Jardim da Serra, pontos esses que lhe pertenceram até 1996, altura em que passaram a integrar a freguesia do Jardim da Serra, nesse ano criada.
A levada do Norte constitui um outro motivo de interesse que pode ser apreciado a partir do Estreito, mais precisamente do sítio do Calvário, ponto de partida para um magnífico passeio a pé através deste curso de água. Inaugurada no dia 1 de Junho de 1952, esta levada que transporta água desde o norte da ilha para os concelhos de Ribeira Brava e Câmara de Lobos, viria a alterar radicalmente o tipo e a rentabilidade de agricultura nas zonas que passou a irrigar, constituindo na época, a par da iluminação, inaugurada a 14 de Dezembro de 1956, um dos mais importantes melhoramentos.
O ambiente de autêntica feira, caso ímpar na Madeira, registado nas manhãs de domingo, no centro da freguesia e onde tudo se pode comprar ou vender, desde o sapato, á mobília e à vaca é outro dos motivos de interesse, que atrai inúmeros forasteiros.
A existência, desde 17 de Agosto de 1990, de um armazém de vinhos Madeira, propriedade da empresa Silva Vinhos Lda. dá oportunidade ao visitante de apreciar um bom Madeira numa localidade que é considerada o seu berço, ou seja, o lagar da ilha da Madeira.

 

Gastronomia
Ainda que a espetada seja um prato regional e constitua, a par do bailhinho da Madeira, um ex-libris da Madeira, a sua comercialização fora das festividades religiosas, ou seja nos restaurantes, nasceu na freguesia do Estreito. Com efeito, na década de 50, Francisco da Silva Freitas, proprietário de um pequeno bar, mais tarde transformado no restaurante "As Vides", quebrou essa tradição secular ao introduzir, no seu bar a espetada como especialidade gastronómica, acabando outros restaurantes por o imitar e rapidamente se estender a toda a ilha.
Por tal facto, apesar de grandemente divulgada por toda a Madeira, o Estreito de Câmara de Lobos é considerado o berço da espetada e continua a ser o local escolhido por quem quer apreciar esta especialidade gastronómica. Por tal facto, vir ao Estreito ou à Madeira e não comer uma espetada no Estreito é como ir a Roma e não ver o Papa.

 

Actividades económicas
A actividade mais característica da freguesia do Estreito é a agricultura, onde a cultura da vinha assume papel relevante. A pequena dimensão das empresas ou indústrias locais, não podem satisfazer as necessidades da população em termos de geração de emprego, pelo que esta recorre ao mercado citadino, onde a construção civil e os serviços, constituem as áreas que mais empregos e riqueza geram.

 

Festividades e iniciativas culturais
Anualmente realiza-se na freguesia do Estreito várias iniciativas de índole recreativo-cultural e religiosa, que pela sua importância local ou regional interessa conhecer. De entre esse eventos destacamos o desfile de carnaval e a festa das vindimas.
O desfile de carnaval é uma iniciativa criada em 1990 e tem lugar no domingo anterior ao dia de Entrudo. Visa não só a promoção cultural da população estreitense como a promoção da freguesia a nível regional.
A festa das vindimas é, sem dúvida nenhuma, o mais importante certame cultural e promocional da freguesia do Estreito de Câmara de Lobos. Esta festa teve lugar pela primeira vez, nesta freguesia, em Setembro de 1963, numa organização da então Delegação de Turismo da Madeira, após o que sofreria um interregno de vários anos. Em 1979, a festa das vindimas volta ao Estreito, desta vez como complemento das festas realizadas no Funchal, pela Secretaria Regional do Turismo e, a partir de 1991 conhecem um novo figurino, passando a ter em vez de uma manhã, uma duração de três dias, visando uma maior promoção da freguesia e da sua mais característica produção agrícola, o vinho. Este evento numa organização da Secretaria Regional do Turismo e Cultura e Junta de Freguesia do Estreito, tem lugar na segunda semana de Setembro. No decurso destas festas, a par de uma forte animação musical, levada a cabo por conjuntos musicais, bandas de música e grupos folclóricos, decorrem desfiles alegóricos, pisa e repisa das uvas e ainda uma mostra das actividades da freguesia.
Para além destas festividades profanas, as festividades religiosas assumem na freguesia do Estreito grande importância, particularmente na paróquia de Nossa Senhora da Graça.
De todas as festividades religiosas destacamos:
Na paróquia de Nossa Senhora da Graça, a festividade em honra do seu orago e que tem lugar no dia 15 de Agosto; a festa do Santíssimo Sacramento que tem lugar no domingo seguinte ao dia 15 de Agosto. Para além destas festividades realizadas na igreja matriz, têm lugar, nesta paróquia, mais propriamente, na capela de Santo António, no dia 13 de Junho ou primeiro fim de semana depois, se o dia 13 corresponder a um dia de semana, a festividade em honra de Santo António. Também na Capela de Santa Ana realiza-se a festividade em honra do seu orago.
Na paróquia de Nossa Senhora da Encarnação as festividades mais importantes são a de Nossa Senhora da Encarnação, seu orago,  realizada no último domingo de Agosto e a festa do Santíssimo Sacramento, realizada no domingo seguinte. Ainda nesta paróquia, mas na capela das Almas tem lugar no 1º domingo de Julho, a festividade em honra de Santa Maria Gorete.
Na paróquia de Nossa Senhora do Bom Sucesso tem lugar, no primeiro domingo de Agosto a festividade em honra do seu orago, realizando-se no domingo seguinte a festividade em honra do Santíssimo Sacramento.

 

Estabelecimentos de ensino, bibliotecas e complexos desportivos
A freguesia do Estreito de Câmara de Lobos para além de uma rede pública, satisfatória e na sua maior parte moderna, de estabelecimento de ensino primário, está também dotada desde o ano lectivo de 1978/79 de uma Escola de Ensino Preparatório e Secundário, actualmente denominada de Escola Básica do 2º e 3º Ciclos do Estreito de Câmara de Lobos. Esta escola teve origem numa outra denominada de Escola Preparatória de Gil Eanes, criada no sítio das Preces, freguesia de Câmara de Lobos, no ano lectivo de 1973/74, mas sem condições para dar resposta às necessidades, dado o facto de ser na altura a única existente em todo o concelho de Câmara de Lobos.
Na sua maioria, os estabelecimentos de ensino estão dotados de complexos desportivos polivalentes, dos quais, pela sua dimensão, se destaca o da Escola Básica do 2º e 3º ciclos do Estreito, dotado de um recinto para a prática do hoquei-em-patins, inaugurado em 3 de Junho de 1996 e de uma piscina de 25 metros, inaugurada a 24 de Maio de 1997.
Possui, ainda a freguesia do Estreito de Câmara de Lobos, um jardim de infância e um centro de ocupação de tempos livres, ambos privados e a funcionar nas instalações da Fundação D. Jacinta de Ornelas.
A partir de 14 de Novembro de 1982, ficou dotada de uma biblioteca municipal pública, infra-estrutura também existente na Escola Preparatória e Secundária do Estreito, ainda que para consulta estrita dos seus alunos e professores. A Biblioteca da Fundação Calouste Gulbenkian, através dos seus serviços itinerantes complementam, nalgumas localidades mais distantes, a oferta de livros de consulta ou leitura.

 

Instituições, colectividades recreativas, culturais e desportivas
A freguesia do Estreito possui uma colectividade desportiva: o Grupo Desportivo do Estreito, fundado em 24 de Julho de 1980. Para além da prática desportiva, o Grupo Desportivo do Estreito chegou a ser proprietário de uma rádio local, entre 2 de Setembro de 1989 e 30 de Setembro de 1997, denominada de Girão, bem como de uma revista de temas culturais, denominada também de Girão e cujo primeiro número foi publicado a 16 de Outubro de 1988.
Em termos recreativo-culturais, possui ainda, a freguesia do Estreito um grupo coral, denominado de Grupo Coral do Estreito de Câmara de Lobos, fundado a 3 de Julho de 1989 e a Associação Cultural e Recreativa do Estreito (ACRE), fundada a 15 de Abril de 1997.
Para além destas colectividades, está ainda a freguesia do Estreito dotada de uma Casa do Povo, cuja criação remonta a 28 de Maio de 1970.
No tempo perderam-se o Grupo Musical do Estreito de Câmara de Lobos, o Grupo Familiar Estreitense e a Tuna da Juventude Católica do Estreito.

 

Transportes públicos de passageiros

A freguesia do Estreito de Câmara de Lobos pela Rodoeste que garante o transporte colectivos de passageiros, não só dentro da freguesia, como entre esta e três das  cinco freguesias que constituem o concelho e ainda com o Funchal e toda a costa sul e oeste da ilha.


 

 

Câmara de Lobos

Dicionário Corográfico
Edição electrónica

Manuel Pedro Freitas

Câmara de Lobos, sua gente, história e cultura