CÂMARA DE LOBOS - DICIONÁRIO COROGRÁFICO

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z  
 
Entrada > Dicionário > H > Henriques, Padre António Rodrigues Dinis
Padre António Rodrigues Dinis Henriques

 


Henriques, Padre António Rodrigues Dinis


O padre António Rodrigues Dinis Henriques era natural de Câmara de Lobos, onde nasceu a 2 de Setembro de 1833, tendo falecido a 6 de Janeiro de 1922, aos 89 anos, na sua residência ao sítio da Caldeira, freguesia de Câmara de Lobos. Era filho de Manuel Rodrigues Dinis e de Maria Correia Henriques. Era neto paterno de Francisco Rodrigues Dinis e de Ana Correia Henriques e neto materno de António Figueira Chaves Henriques e de Ana Maria, todos naturais de Câmara de Lobos.
Tendo ingressado no seminário, foi presbítero a 23 de Julho de 1865, confessor a 28 de Fevereiro de 1866 e pregador a 1 de Julho de 1876.

A 30 de Junho de 1866 é nomeado vice-vigário e depois vigário da Quinta Grande e a 15 de Abril de 1879, por carta régia, passa a Vigário Colado da mesma freguesia, onde paroquiou durante cerca de 50 anos. Este facto, terá naturalmente pesado na decisão de atribuir o seu nome a um dos arruamentos da freguesia.

Para além da sua passagem pela paróquia de Nossa Senhora dos Remédios, onde, em 1901 levou a cabo importantes obras de ampliação da igreja matriz, o padre António Rodrigues Dinis tem o seu nome ligado à capela de Nossa Senhora da Piedade, na Caldeira, em Câmara de Lobos, de que foi um dos seus proprietários e ao Mosteiro das Irmãs Clarissas da Caldeira. Refira-se a este propósito, que após o encerramento do convento das Mercês, tendo-se refugiado na Caldeira, algumas das freiras que nele professavam, viriam a encontrar por parte do padre António Rodrigues Dinis Henriques, na altura residente na Caldeira, na sua casa anexa à capela de Nossa Senhora da Piedade, uma grande admiração e carinho, que o faria lhes deixar a maior parte dos seus bens, onde se incluía a capela, residência e terrenos anexos, para aí edificarem o seu mosteiro

Na sua sessão de 9 de Julho de 1998, sob proposta da Junta de Freguesia da Quinta Grande, a Câmara Municipal de Câmara de Lobos, delibera atribuir o nome do padre António Rodrigues Dinis Henriques a um arruamento desta freguesia. Apesar de não ser natural desta freguesia, durante cerca de 50 anos ali exerceu responsabilidades de pároco, facto que o fez granjear grande admiração por parte da sua população.

 

 

 

Câmara de Lobos

Dicionário Corográfico
Edição electrónica

Manuel Pedro Freitas

Câmara de Lobos, sua gente, história e cultura